Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Blog Bestialmente Conhecido

There's nothing like a good wholesome portuguese family

Quando nos sentamos para almoçar não havia praticamente clientes. Ficamos sempre no mesmo canto, é o mais cómodo para colocar a cadeira de sôtor e almoçar sem o buliço do restaurante.

A sopa chega à mesa e não quer comer. Diz que tem sede.

Pedimos mais uma garrafa de água.

Bebe água.

Recusa a sopa.

Percorremos todos os nossos trunfos para convencimento, negciação, obrigação, you name it, com vista a que o tipo deglutice o bendito caldo e se comportasse como a criança-que-recebe-educação-em-casa que é.

Estamos a meio deste processo chega outro casal: pai, mãe, filho com (avaliaria eu) 10 anos e filha com (avaliaria eu) 2 anos.

Tudo a correr de forma serena.

Sôtor verbaliza de forma mais assertiva e igualmente alta um "vamos pa casa 'mediatamente". A mãe da mesa ao lado olha-nos de forma vagarosa.

Na minha mente a pessoa a cabeça da pessoa processou um "olha p'a isto, vieram p'aqui com o selvagenzinho e agora não o controlam". 

Findos 2 minutos pai e mãe da mesa ao lado prendem-se numa altercação de ideias por contas do aquecimento da casa.

E eu a pensar: that's more like it.

O puto mais velho decide espraiar-se em cima da mesa, a mãe ralha.

Eu a ficar mais descansada.

Ao que percebi a pequena vai de começar a mangar com o almoço.

E eu percebi que talvez a pessoa não tenha olhado para a nossa mesa com desdém, estava apenas a ver o futuro, a vislumbrar o que estava para rebentar na sua própria mesa de almoço.

Fiquei mais descansada e mais descontraída.

Assim tá melhor.

There's nothing like a good wholesome portuguese family.

 

 

Momentos nossos, sítios Felizes e apontamentos avulsos (1)

IMG_3389.JPG

"Mãe queo ir aos botões", a paixão desta criatura por carros....

 

 

IMG_3402.JPG

Objetivo: levar sôtor para começar a dar as primeiras pedaladas na bicicleta nova.

O que aconteceu:

1. Tirou duas fotos lá sentado.

2. Levantou-se e correu para o jardim.

3. Disse-me: Mãe guada a b'chiqueta, vamos correr....

4. Tentei tirar várias fotos nas quais só aparecem as árvores porque "agoa na pocho poque ê tenho tabalhos p'a fajer!". 

 

 

IMG_3403.JPG

 Os "tabalhos" incluíam um pauzinho e lama...ainda bem que não levou roupa "de-ir-à-missa-ao-fim-de-semana".

 

 

IMG_3425.JPG

 - Filho faz um sorriso para a mãe.

- Nã pocho, tô ocupado!

(uma visão do meu futuro ou de como aos 14 já não me atura....)

 

 

IMG_3430.JPG

 Mesmo que seja metafórico, é sempre bom vê-los chegar ao topo. Sempre.

 

 

IMG_3438.JPG

Ali vai um cruzado de Carlos Lopes com Usain Bolt. Carlos Lopes porque nunca se cansa e aguenta longas distâncias, Usain Bolt porque é, de facto o mais rápido.

Juro que há momentos em que acho que o puto não sabe andar. Ou corre, ou tenta correr.

 

 

IMG_3459.JPG

É verdade, aqui a je, a mãezinha, a esposa de seu nazi financeiro não perdeu o medo, mas sovou o gajo e amarfanhou-o dentro de uma espécie de um baú de madeira algures dentro de sua mente. Desenganem-se os que me pensam obrigada: a ideia foi minha, a persistência também. O preço, apesar de "poder-ser-mais-barato" enquadrou-se (por um triz) dentro dos parâmetros de aceitação de senhor meu esposo nazi financeiro.

 

 

IMG_3479.JPG

É pá e as saudades de correr aqui. Já lá vai p'a cima de uma porrada de tempo...

 

 

IMG_3500.JPG

"Amorzinho, e se comprássemos uma barraca ali?", o homem perscruta o meu semblante, está ainda atónito por eu dizer que quero andar de teleférico...há 11 anos que tenta e eu digo sempre "tás mazé maluco da mona, se eu posso chegar lá ao fundo a pé, porque raio me hei de armar em pássaro?!". Depois ponho-me com ideias caras, o homem não aguenta....

 

 

IMG_3495.JPG

À chegada. É verdade, aqui a menina aguentou-se à bomboca em viagem de ida e volta. Poizé bebé! E gostou. Toma lá bolachas...

 

 

IMG_3537.JPG

Já há cansaço. Barriguinha cheia de coisas para contar. Muitas corridas. Paletes de gargalhadas. Magotes de "anda cá, não corras!". E está na hora de meter paparoca no bucho e ver o que a tarde reserva.

 

Gosto destes dias, simples, calmos, cheios, nossos.