Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Blog Bestialmente Conhecido

Carta aberta à Gisela

Querida Gisela,

Sou portuguesa e não estou habituada a mau tempo durante muitos dias. Sou mulher dona de casa e tenho 3 máquinas de roupa (eu disse TRÊS) para estender, mas não posso porque tu és uma maluca bipolar que ora faz sol ora vira e tá a cair uma carga dela capaz de afogar um peixe.

As barragens estavam no degredo e por esta altura já estão a transbordar, já se encheram bicas de reserva e já estão prontos os cantis dos escuteiros pra quando os gajos foram acampar lá pa junho.

Um dos ministros do Costa já está em conversações com um talibã qualquer a ver se exporta água pro deserto em troca de bicas de pitroil. Porque ao preço que tá o gasóile nesta terra é bom que se arranje aqui um entendimento generoso.

Minha doce Gisela, o Tuga está preparado para tudo, para cozinhar bacalhau de mil formas, para ter um Passos Coelho como primeiro ministro, para manter o Sócrates em liberdade, para deixar banqueiros fajutos com boa vida e com massas valentes em offshores. Mas o Tuga não está preparado pa esta chuva toda. É que isto sem vitamina S é demasiadamente depressivo. O Tuga não foi feito para trabalhar, conviver com transito e ter de faze-lo em tempo de chuva.

Gigi, minha porquinha de tempestade, hoje ias-me afogando a carrinha em plena auto estrada. Não estávamos preparadas para a carga que mandaste, pareces incontinente ou lá o-que-é. Põe Lindor, mas acaba com isto.

Espero que esta missiva te encontre de saúde, já a caminho do raio que te parta e que não voltes tão depressa porque não há pachorra pa tanta humidade.

 

 

  • 10 comentários

    Comentar post