Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Blog Bestialmente Conhecido

Gripefighter

Só há uma coisa mais chata do que apanhar gripe: apanhar gripe quando estamos de férias, num feriado ou em qualquer dia e descanso. Parece-me sempre que ou os astros têm alguma necessidade de nos punir, ou as nossas células são tão workaholics que quando nos apanham em descanso cedem aos micróbios, vírus e qualquer outro organismo nefasto.

Sôtor dormiu mal ontem, acordou com o nariz entupido e, antes das 6 da manhã já estávamos sentados a ver bonecos na TV. Eu e o pai andámos a semana toda em jubilo porque íamos ter 3 dias de descanso, íamos poder passear, ir ao jardim, pôr uns filmes em dia, descansar. Ah, a possibilidade de dormir mais umas horas, até sentia as minhas artroses a bater palminhas.

Neste momento só sinto as artrose a ganir.

Ontem, pela hora de almoço pareceu-me que tudo se ia resolver pelo melhor, até disse ao meu irmão - confiante, eu - que íamos lá almoçar hoje, claro que sim.

Ao fim da tarde a minha garganta já tinha uma opinião diferente, a noite foi infernal e quando me levantei constatei que as únicas partes do meu corpo que não estavam doridas eram: o meu cabelo e as minhas unhas.

Que raio de células são estas que ficam doentes quando estamos em descanso?

As minhas, como é evidente.

Estava eu a contar com 3 dias frios mas de passeio, assim a contrariar a minha tendência naturalmente catastrófica, cheia de positivismo e tumbas!, vai de ficar com gripe. 

É por isso que eu sou como o outro: prognósticos só depois do fim de semana.

 

Espera-me então uma Páscoa de chá, canja, Griponal, pijama, mantas e muitos, muitos, muitos, muitos Rucas...(já estou a ficar passada).

E ainda por cima lá fora até está um tempo compostinho, ao contrário do que tinham dito, rai's-parta!

 

O que vale no meio disto é que a minha criatividade se vai mantendo no seu auge e ontem, a olhar para a caixa de medicamentos, encontrei o nome ideal para um medicamento contra a gripe: Gripefighter. Porque não há nada que nos dê mais descanso do que que um medicamento que mande cá para dentro um conjunto de carecas da trança longa e Van dammes para dar umas bufatadas à gripe.

Vou ficar rica quando as farmaceuticas souberem desta ideia.

 

 

  • 2 comentários

    Comentar post