Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Blog Bestialmente Conhecido

Lamurias (várias, múltiplas, porque isto para ser feliz é preciso cuspir cá pa fora o mal que se me vai cá dentro)

Má circulação que resulta na irremediável utilização de meias de compressão, que são, sem margem para qualquer dúvida, elementos de tremenda e profunda sedução.

Dores de costas e articulações que estalam e que rangem mais do que a mobília velha da casa do meu pai.

Ocasional esquecimento do artigo que tinha para comprar quando vou ao supermercado só me ocorrendo novamente quando estou de regresso a casa.

Dores de estômago fortes e chatas que lixam logo a manhã de uma pessoa.

Acabar a quinta feira no gabinete da nutricionista a ver se largo os quilos que protegem em excesso o esqueleto e ver se arranjo uma alimentação mais “amiguinha” da pança que deu em ser uma choninhas de primeira. Acho que se calho a ir a um buffet livre me tenho de contentar em comer cenouras e os talos de aipo usados para decoração das fatias de maminha trinchadas.

Começar a sexta-feira com azia e dor de bandulho, deitar abaixo duas pastilhas de rennie e proceder à marcação de consulta no gastro a ver se ele tem algum milagre para acalmar os ânimos do bucho – tudo, se possível, sem ter de papar o tubo de espreitar para o interior.

Perceber que os problemas do saco-processador-de-mixórdias-alimentares está em voga e que o médico é mais procurado que a Britney Spears em Las Vegas. Consulta só em junho, lá bem para o fim.

Vamos acreditar que a dor vai encontrar uma qualquer salvação, na crença religiosa, na medicação de classe B ou em qualquer mezinha caseira.

 

Por sorte ainda detenho todos os meus dentes e ainda não me nasceram cabelos brancas na tola, por outro lado, começam a despontar de forma galopante 2 rugas de expressão que, de acordo com a tia Mizé, jamais desistirão de mim…ou da minha testa.

 

Entretanto, após 1 hora de reflexão de caminho ao trabalho, compreendi qual o melhor caminho rumo ao futuro: adquirir uma casa que fique ensanduichada entre uma loja Universo Sénior e uma Farmácia Mateus; vender a carrinha e comprar uma Egiro; trocar os Adidas Gazelle por uns sapatos ortopédicos para prevenir desde já qualquer formação de joanetes.

 

Melhores cumprimentos para todos vós, melhoras para as minhas dores e que o fim de semana seja radioso porque enquanto há vida há esperança (ou dores nas articulações ou lá o que é).

 

Até amanhã se Deus quiser (já dizia a minha mãezinha).

 

  • 3 comentários

    Comentar post