Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Blog Bestialmente Conhecido

Não fui ao cinema em 2017

- Lembras-te se este ano fomos ao cinema alguma vez?

Perguntei eu ao Nuno depois de ver a página da Sapo Blogs de hoje. Afinal de contas vi filmes extraordinários em 2017, mas a verdade é que os vi todos em casa, não me lembro de me ter sentado numa cadeira de cinema.

- Não, não me lembro de termos ido.

Foi lá ver aos apontamentos dele e confirmou: este ano não pusemos os pés numa sala de cinema.

Adoramos cinema, andamos sempre "em cima" do que está para sair. Filmes e Livros. Mas depois, nos momentos de descanso acabámos sempre por andar a tratar de outras coisas, ou refastelados no sofá em vez de ir ver um bom filme.

O que não é necessariamente mau. É apenas o resultado de outros afazeres e de duas almas cansadas demais até para ir a uma sala de cinema.

Passaram 11 meses e alguns dias e só hoje, dia 8 de Dezembro percebemos que a ultima vez que entramos numa sala para ver algo no grande ecrã foi no final de Dezembro de 2016.

Mas eu não me acanho, na lista de objetivos para 2018 já lá vou escrever: ir ao cinema. E depois, como vi tantos filme espetaculares, vou aproveitar para deixar aqui o meu melhor de 2017, os filmes que mais gostei e que mais me marcaram:

 

Drama

 

Beleza Colateral

Um filme maravilhoso que me deixou com um nó na garganta do principio ao fim.

 

Manchester by the Sea

Um murro no estômago. Um grande filme que não devia passar sem ser visto por ninguém.

 

 

Baseados em factos reais

 

Lion - um longo caminho para casa

Chorei quase do principio ao fim. Deixou-me a pensar. É assustador o mundo em que vivemos. É uma sorte a realidade que temos. Às vezes é difícil compreendermos como somos privilegiados.

 

 

Comédia

 

Como ser solteira

Vi este filme a semana passada. Uma das melhores comédias que vi ultimamente.

 

 

Cinema francês

 

Uma família aluga-se

Muito engraçado. Fartei-me de rir.

 

Barbecue

Faz pensar na vida enquanto nos rimos bastante das peripécias de um tipo que quase patinou para o outro lado.

 

Cinema Português

 

A mãe é que sabe

Vejo pouco cinema português, não que haja muito, mas do pouco que hánem sempre o ponho como primeira opção. Sei que se não dermos uma oportunidade ninguém vai apostar no nosso cinema e o que é certo é que conseguimos fazer coisas muito giras.

 

E é isto, não são estreias de 2017 mas são o meu melhor de 2017.

 

  • 2 comentários

    Comentar post