Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Blog Bestialmente Conhecido

Não nasci para usar saltos

Nunca soube andar de saltos altos. Adoro sapatos de salto mas pareço um trambolho em cima de estacas. Um trambolho que insiste, mas ainda assim um trambolho.

Poucas coisas nesta vida me cansam mais as pernas do que andar em cima de um tacão tôdódia.

Vai daí que tenho todos os sapatos de salto na bagageira do carro. Faço tudo o que interessa com as minhas "Fuggs" da feira e, após estacionada a viatura à porta do trabalho, saco do tamanco, e cá vai disto.

Ontem fomos à consulta de rotina com o pequeno. Como sou pobre e tenho aquela coisa da minha mãe de ir apresentável ao doutor - especialmente se for em representação de meu filho (parece que tenho uma espécie de receio de que, se o levar ao médico de calças de ganga e ténis alguém é capaz de chamar a CPCJ) - vai daí e estava eu com o tamanco, cansada das pernas com o entra e sai do carro e sobe escadas e desce escadas e pega no miúdo e sobe escadas e sai do carro e o raio que me parta e pensei chega, isto hoje vai de "Fuggs".

E fui, bem arranjada e depois com as minhas "Fuggs" nas patas. Com um ar meio patareco, mas muito mais confortávelzinha, essa é que é essa.

De facto não nasci para isto de ser gaja e andar de saltos tôdódia, nasci para andar de rasos, de ténes, de alpercadas ou o meu favorito, descalça.