Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Blog Bestialmente Conhecido

Propostas estúpidas para a resolução do trânsito numa semana de merda e num dia de muito que fazer

Os últimos 2 dias têm sido pesados. Muito pesados. esta semana está a ser esmagadora e confesso que não estou com o meu humor em alta. Apetece-me atirar coisas ao ar, abusar do vernáculo e compreendo que umas aulas de kickboxing poderiam ter um efeito tranquilizador na minha pessoa.

Tenho seriamente de pensar nessa prenda de mim para mim no meu aniversário.

Ainda tenho uns meses para pensar.

Não tenho respondido a comentários mas vou tratar disso.

 

Hoje de manhã, enquanto conduzia a 10 km/hora a caminho da ponte, chamando de ursos e enconados todos os outros condutores, identifiquei uma medida que pode:

1. gerar emprego

2. incutir medo respeito

3. melhorar o trânsito.

 

Então o que é?

Ora quem se lembra do Steven Seagal, com o seu rabinho de cavalo, a sua voz calma e umas valentes mãos que despachava bandidos à lambada? Forma normal, com a palma da mão, tão bem assentes que me parecia que ia sair uma febra tenra do lombo do malvado; e formato padrasto com as costas da mão. Quem se lembra deste marco dos filmes de andar à trolha?!

Eu, que tenho 3 irmãos e não tinha direito a ver filmes de princesas.

Pois diz que este menino é amigo do Putin. O que significa que tem uns quantos amigos russos. Malta nada dada à batatada... O homem está desempregado porque acham que já tem idade a mais para espetar lambadas em criminosos e ficava desenquadrado na Guerra dos Tronos.

Pegando neste raciocínio a minha ideia é a seguinte: Criar o Esquadrão lambada.

Meter o Steven ali ao km 11 antes da ponte e, malta que não guarda distância de segurança na fila, malta que entra à má fila, malta que vai na esguelha até cheirar o cú dos carros dos outros, a esta gente ocorreria uma espécie de multa física.

O Steven tirava o condutor do carro, espetava-lhe com a módica quantia de 6 lambadas (3 normais e 3 padrasto style) e depois arrumava o tipo - nessa altura meio abananado - de volta no seu carro. Todo direitinho e sem roupa amachucada, porque afinal de contas as pessoas têm de ir para o emprego e parece mal aparentarem ter acabado de sair de um bar de alterne onde foram fortemente agredidos pelo chulo depois de não terem pago à trabalhadora em nome individual com competências de apoio social e criativo.

Se voltasse a transgredir via-se a braços com um dos russos amigos do Steven. E aí estava entregue a Deus. Muito provavelmente entregue aos anjos.

Aposto que em menos de 3 semanas deixavam de haver Fittipaldis da Amora, Schumachers de Corroios, Campeões do Fogueteiro e chicos-espertos dos quatro cantos da Margem.

Era limpinho, mas o Governo não há meio de pôr os olhos nas minhas propostas...

 

steven.gif

(assim a titulo de exemplo)