Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Blog Bestialmente Conhecido

Os meus singelos bitaites sobre os Oscars 2018

Importa esclarecer desde já que não vi a Cerimónia dos Oscars.

Tudo acontece de Domingo para segunda e a essa hora eu já estou a levar a cabo o soninho dos justos.

Não, não é mais um resultado da maternidade. Nunca me mantive acordada para ver a festarola até ao fim. Porque a verdade é que se é para haver festa então gosto que me convidem, não sou entusiasta do convívio, mas se há ramboia gosto de participar, de fazer parte. E aquela coisa de estar a ver os outros todos lindos, numa passadeira vermelha, a receber um bonequinho dourado, não é coisa que me mantenha a pé até de madrugada.

Depois dá-se o caso de não ter visto nenhum dos filmes nomeados. Quero vê-los quase todos, mas já sei que provavelmente vou acabar por esperar que apareçam no TV Cine para os ver. Por isso....mais uma razão. Se calho a estar ali a ver a cerimónia não ia puder sequer opinar quanto a quem devia ter ganho, nem concordar nem discordar.

Acresce que a mim interessam as categorias que luzem os olhos a qualquer possidónio. Melhor atriz (principal e secundária), melhor ator (principal e secundário) e melhor filme.

Aquelas categorias da melhor musica, melhor banda sonora, melhores efeitos especiais, melhor adaptação....e por aí em diante (ou seja todas as outras que não as primeiras), são para mim uma seca.

Não sei quem são as pessoas, não tenho competências para avaliar e reduzo-me a ser bate palmas sem saber bem porquê.

Toda a gente gosta sempre muito da cerimónia, mas depois só se fala da mesma coisa: melhor atriz, melhor ator, melhor filme e as roupas das gajas.

Havia de se criar um Oscar para as roupas das gajas, porque a verdade é que, a não ser que haja um engano como no ano passado, corre mais tinta por conta disso do que por conta do desempenho enquanto atrizes (que é o que as leva ali, in the first place).

 

Não obstante o meu aparente desdém, no dia seguinte gosto de ir ver como correram as coisas, as roupas, quem ganhou as categorias que me interessam e se houve enganos ou maleitas de tais. É uma espécie de apontamentos Europa-América dos Oscars. Até porque, parecendo que não, sou bicho que se gosta de manter informado.

No fim fico a saber o essencial e tenho para dizer o mesmo que quem esteve agarrado às pipocas noite dentro.

 

Desta feita elenco as minhas considerações e pontos altos da noite.

(apesar de numerado sem uma ordem de gostos)

 

1. O discurso da Frances McDormand. Adoro-a, é uma excelente atriz (ainda que eu muitas vezes não me lembre do nome e diga qualquer coisa como "aquela que fez o filme tal...").

 

 

2. O monólogo de abertura do Jimmy Kimmel

 

 

 

3. A Meryl Streep não ganhou o Oscar de melhor atriz

Se eu fosse atriz, se eu estivesse nomeada para um Oscar e se, de entre as nomeadas, estivesse a Meryl Streep eu nem me dava ao trabalho de preparar um discurso. A mulher é uma máquina. Absolutamente brilhante. Aterradoramente humilde. Foi nomeada 21 vezes (o que dá a ideia de que sempre que faz um filme alguém a nomeia para um Oscar), ganhou uma boa maquia de vezes. Pelo que as possibilidades estariam 80% com a Meryl, e os outros 20 com as restantes pobres coitadas.

Ganhou a Frances McDormand, fez um grande discurso e não tenho duvidas de que fez um excelente trabalho, como aliás sempre faz.

 

4. O Daniel Day-Lewis não ganhou o Oscar de melhor ator

Não sei o que raio aconteceu nesta cerimónia dos Oscars. Não ganha a Meryl, não ganha o Daniel. Deve ser a revolta da courgette sagada, valha-me Deus!

O Daniel Day-Lewis é a Meryl para os atores. Quando faz um filme é para ser nomeado. E quando é nomeado é para ir com vantagem para o pódio. Uma espécie de Bolt dos Oscars.

 

5. A Jennifer Lawrence

 

jennifer.jpg

 

Só mesmo assim. A Jennifer Lawrence.

Eu quero ser a Jennifer Lawrence. Gira que doí. Um corpo de meter inveja. Meio maluca da mona. Abastada que se farta e com um filho da mãe de um vestido que eu quero no meu guarda vestidos.

Senhor, se me estás a ler, o que acredito que aconteça porque com o trânsito e as pessoas todas a reclamar Contigo é importante distrair um pouco a cabeça. Se me Estás a ouvir, amanhã eu quero acordar como a Jennifer Lawrence. Quero ter uma cara daquelas, uns olhos azuis, mais 15 cm, um corpo esculpido daqueles e, se não for pedir muito, posso acordar já com aquele vestido que ela levou aos Oscars, nem é preciso passar a ferro. Eu depois mando para a lavandaria. Fica a meu cargo.

Pode ser? Boa!

 

E é isto, depois houve vestidos e mais vestidos, a Nicole Kidman não bateu palmas de forma estranha mas trazia para ali um farpela azul que me pareceu não ter sido tirado do cabide e por aí em diante mas eu agora já estou a atirar para o apertada de tempo e o texto já vai longo.

 

See you manhana!

 

(Este maravilhoso espaço de entretenimento tem conta no facebook e também arreia texto e imagem no Instagram. Ainda não segues?  Shame on you...)